Projeto Alvo#7

Quando era criança ia passear com a minha mãe no centro da cidade, eu via pessoas morando nas ruas, algumas nos abordam pedindo ajuda. Sempre me perguntava o porquê de aquelas pessoas não estarem em suas casas, com suas famílias, tendo uma vida “normal” como a minha. Fui crescendo e comecei a entender um pouco mais o que se passava... e a pergunta que começou a surgir em minha cabeça era: o que pode levar essas pessoas a deixar a sua vida “normal” para ir morar na rua, passando fome e frio?

 

No final do ano passado fui convidado pelo Diácono Alexandre para fazer parte do Projeto Alvo#7. Esse projeto tem como objetivo levar alimentos, roupas, e acima de tudo a Palavra e o amor de Deus para pessoas que se encontram morando nas ruas, passando por enormes dificuldades.

 

Confesso que no começo pensei que não conseguiria participar por ser tímido, talvez por preguiça de sair da minha zona de conforto ou talvez por medo de não saber como fosse recebido por esses moradores de rua, mas surpreendentemente tudo o que eu imaginava ser barreiras, se transformaram em uma vontade de querer fazer um pouco por essas pessoas, vontade de levar o amor de Deus para elas, o amor que fomos ensinados por Cristo a dar e que é o seu maior e mais importante mandamento, “O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.”  João 15-12.

 

O cenário que eu e toda a equipe encontramos foi surpreendente. Ao contrário do que pensamos essas pessoas não estão lá porque são, com o perdão da palavra, vagabundas e porque escolheram levar essa vida, não. Durante as ações do Projeto Alvo#7 ouvimos as mais variadas historias e motivos que as levaram a morar nas ruas. Depoimentos de vícios em drogas, bebidas alcoólicas, de pessoas que se sentiam sozinhas em suas casas por não ter com quem conversar, e por isso optaram por abandonar tudo e ir morar na rua. Encontramos moradores de ruas que possuem curso superior completo e falam mais de dois idiomas, mas por causa de vícios ou desentendimentos no lar acabam nas ruas. E outra coisa muito interessante, se assim podemos dizer, é que a grande maioria é conhecedora da Palavra de Deus, pois muitos carregam bíblias em seus pertences e citam versículos e passagens bíblicas durante a nossa abordagem.

 

Na ação do dia 28/06/13, a atitude de um homem chamou muito a minha atenção. O nome dele é Alexsandro, e ele tem 32 anos. Durante a nossa abordagem, próximo a região do Bairro Sacadura Cabral em Santo André, ele se aproximou da nossa equipe, e antes que pudéssemos oferecer um prato de comida, ele pediu muito educadamente que orássemos por sua vida, pois ele não aguentava mais ficar na rua, queria voltar para casa, queria se livrar do vicio das drogas (crack). Perguntamos se ele frequentava alguma igreja, e disse que sim, mas que estava desviado, o vício foi o motivo de sua queda. Pude ver em seus olhos a vontade que tinha de sair das ruas, mas não tinha forças, justamente por causa do vicio.  Oramos por ele, e oferecemos ajuda, ele ficou interessado, mas não garantiu que estaria lá no mesmo local no outro dia, caso fôssemos procurá-lo.

 

Após cinco ações e várias historias ouvidas, a lição que tirei e que continuo tirando é que muitas vezes reclamamos de barriga cheia, que mesmo diante de nossas dificuldades e aflições, devemos ser gratos a Deus pela nossa vida, que devemos olhar com mais atenção para as pessoas que estão próximas de nós, nossa família, nossos amigos, nossos irmãos da igreja, pois por conta de uma atitude, de uma palavra, ou até mesmo por falta de uma dessas coisas, uma pessoa querida pode acabar se tornando uma dessas histórias que eu ouvi. Que possamos sair de nossa zona de conforto e levar um pouco de alento e amor para essas pessoas que necessitam muitas vezes, de um pouco de atenção, pois assim como eu e você, são seres humanos e merecem respeito!

 

Por tudo o que vi e ouvi participando dessas ações, eu gostaria de convidar e incentivar você que esta lendo esse artigo para sair um pouco da sua zona de conforto e fazer parte desta equipe abençoada que esta tentando levar um pouco do amor de Deus para essas pessoas que necessitam tanto desse amor!

 

Deus abençoe a sua vida!

 

Ariel Martins é formado em administração de empresas, cristão desde sempre, integrante do Projeto Alvo#7 e estudante de violão.

 

| Comunidade Aviva Santo André SP 

Rua Juquiá, 569 Vila Assunção - Fone +55.11.98340.7875 

 

| Comunidade Aviva São Manoel SP

Pastor Valdeci Braz  Fone +55.14.3846 1816 - SP

"... Aviva, ó SENHOR, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia". Habacuque 3.2

Comunidade Evangélica Apostólica Aviva CTA

1998 - 2019 Ano do Governo de Deus

home-mapa-localizacao.png
instagram.png
marca.png
facebook.png
flickr.png
envelope.png
whatsapp.png